Mandala para ativar a energia da prosperidade

Quando criamos uma mandala, geramos um símbolo pessoal que revela quem somos num dado momento.

                                                                                                                             J.Kellog

Mandala é uma palavra que deriva do sânscrito e que significa círculo. Mas também possui outros significados, como círculo mágico, círculo de energia ou desenho sagrado. Uma mandala é um campo de energia que emana qualidades superiores capazes de ajustar a energia, facilitar a ligação com o Divino e curar alma e corpo. É um espaço circular que pode ser regenerador, equilibrador e ativador de processos físicos com a capacidade de produzir alterações energéticas positivas. Celina Fioravanti refere que “O campo de força de uma mandala modifica a energia em vários níveis. Ele estimula a mente a equilibrar as emoções e ativa os processos físicos ajudando a restabelecer sua função plena. A mandala é uma fonte de cura”.

Para construir esta mandala é necessário um cubo de pirite e seis pontas laser. O cubo de pirite, no centro, simboliza a matéria, o mundo das ações e realizações físicas. A pirite é um cristal que promove o sucesso e a prosperidade.  As seis pontas laser irão potenciar o efeito do cubo de pirite.

  • Escolha um lugar calmo e isolado, devidamente limpo fisicamente e energeticamente, para fazer a sua mandala. Pode colocar uma música suave e acender um incenso natural, se o desejar.
  • Medite um pouco. Faça respirações profundas. Recomendo que faça o enraizamento.
  • Agora, pense naquilo que deseja, visualizando como se já estivesse alcançado.
  • De seguida, pegue nas seis pontas laser e, num estado meditativo, coloque-as sob a forma de um círculo. Ao fazê-lo deve ter sempre em mente a sua intenção que deve ser clara e positiva.
  • Pegue no cubo de pirite e coloque-o no centro da mandala.
  • Contemple a mandala durante alguns minutos. Pode escrever o seu desejo num papel e colocá-lo debaixo do cubo, mas é opcional.

Referências bibliográficas:

FIORAVANTI, Celina. Mandalas: Como usar a Energia dos Desenhos Sagrados. Pensamento.